NOVAS TECNOLOGIAS AGRÍCOLAS COM POTENCIAL DE EXPANSÃO

A agricultura, é uma área em que as novas tecnologias têm um enorme potencial de expansão, face não só aos desafios de longa data como a escassez, degradação e maior competição pelos recursos naturais – água e terra, mas também, face às alterações climáticas que vão obrigando a novas práticas agrícolas.

Uma vez que a previsão de crescimento da população mundial é de 9 biliões de pessoas até 2050, haverá necessidade de aumentar a produção de alimentos em mais de 70%.

Neste sentido, propostas  tecnológicas que promovam uma agricultura mais sustentável e que garantam ao agricultor, quer dos países em vias de desenvolvimento quer dos países desenvolvidos, maiores produções e uma remuneração justa do seu trabalho são de incentivar, seja através de políticas de investimento a nível local, implementadas pelos governos de cada país ou a nível internacional, recorrendo-se a  instituições de reconhecido mérito, como a FAO.

Pretende-se que estas soluções, que podem abarcar desde a tecnologia mais simples à mais complexa:

– facilitem e agilizem os processos (desde a produção à colheita, passando pela tecnologia pós-colheita);

– permitam reduzir custos com factores de produção como pesticidas, herbicidas e fertilizantes;

– promovam melhorias a nível biotecnológico dos factores usados (como as sementes, mas sem serem OGM ou transgénicas);

– incentivem o uso por exemplo, de aplicações móveis, atraindo para este sector uma população jovem e mais hábil em tecnologias da informação (o que lhes permitirá um acesso fácil a informação relevante sobre a agricultura e que na maioria das vezes não estaria disponível de outra forma);

– promovam melhorias da agricultura familiar e de subsistência, principalmente em países em vias de desenvolvimento.

 

Neste novo patamar de tecnologia agrícola, investe-se no conhecimento e na maior acessibilidade desse conhecimento, capacitando quem o usa, a aumentar o seu nível de riqueza, ao mesmo tempo que promove a sustentabilidade ambiental e a segurança alimentar, fortalecendo a sua resiliência.

Poderão estas novas tecnologias apoiar também os pequenos agricultores?

Deixamos aqui à discussão… dê-nos a sua opinião.

Fontes:

http://www.ifad.org/pub/ar/2014/e/full.pdf

http://www.ifad.org/rpr2011/report/e/rpr2011.pdf

http://meioambiente.culturamix.com/agricultura/tecnologia-agricola

Fonte: http://blog.openpd.eu/

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Website